22 de out de 2011 | 13:52 | 1 Comentários

Papel, caneta e pensamentos Vll


Poesia 13
Verdadeira idiota

Te amei, com olhos de criança.
Sem enxergar, os seus latentes defeitos.
Te amei, com a esperança incansável.
Te amei, como a luz.

Mesmo, que andasse por lugares escuros.
Você, não teria como se perder.
Te amei, com paciência.
Diante, dos seus atos mais absurdos.
Diante até das ofensas atropeladas e cosntantes.

Que saiam dos seus lábios.
Te amei, com um amor juvenil.
Inconsequente.
Que briga até com os parentes.
Por acreditar que é para sempre.
Te amei.

Derepente, te enxerguei.
Que amor é esse.

Que ri, chora e tudo suporta.
Que suga as minhas energias e me esgota.
Hoje, sinto que te amei.
Como uma verdadeira idiota.

Poesia 14
Se queres

Se queres fugir.
Que venha para mim.
Se queres se encontrar.
É só me procurar.
Se queres ser amada.
Não procure mais desesperada.
Se queres só viver uma aventura.
Não se faça de rogada.
Se queres um só coração.
Junte ao meu.
Se queres emoção.
O alvo sou eu.
Se queres casar.
Vamos para o altar.
Se queres uma família.
Posso te dar.
Se queres noites ao luar.
Segure nas minhas mãos.
Vamos juntas caminhar.
Se queres ser feliz.
É só se permitir.
Estou aqui.
Não me faça desistir.
Se queres é só me ligar.
Que vou te procurar.
Se queres é só não deixar.
O medo te paralisar.


Por Daniella Dell Ossi
Vejam o link de divulgação do meu trabalho.
Em breve novas poesias aqui no papo delas.
Espero que gostem e aguardo opiniões sinceras.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...