2 de out de 2011 | 17:11 | 1 Comentários

Papel, caneta e pensamentos VI

Poesia 11
Respeitarei você

A minha orientação sexual, é o que menos interessa.
Qual a importância de saber.
Com quem eu me deito e de que forma sinto prazer?

Sou um ser humano e mereço respeito.
O que importa, é enxergar os meus valores.
A minha sensibilidade.
O direito de ir e vir e de querer ser do jeito que sou.

De poder amar, sem provocar estranheza.
A pessoa que o meu coração escolher.
Mesmo, que seja uma outra mulher.

O seu direito, está em me punir?
Em me castrar?
O seu direito, está em me calar?
Em me oprimir?
O seu direito, está em me ofender?
Em me agredir?

Reveja seus métodos punitivos e contraditórios.
Quero ter o direito de ser feliz.
De amar e ser amada.
Mesmo, que a minha escolha.
Seja diferente da sua.
Respeite o meu modo de ser.
Respeite a minha forma de amar.
Respeite quem eu amar.
Respeitarei você.
Poesia 12
O seu lindo olhar

Errei feio, eu sei.
Mas, me evitar.
Não aceito como punição.
Amo você.
Ficar longe.
Não é a solução.

Errei feio, eu sei.
Preciso me desculpar.
Estou sendo humilde.
Ao me aproximar.
Você pode me castigar.
Só não me deixe.
Sem ver.
O seu lindo olhar.

Que ilumina o meu caminhar.
Estou me sentindo sem direção.
Sem chão.
Preciso do seu perdão.
Alivia o meu coração.

Pois, sem o seu amor.
Não posso ficar.
Diz, que irá me perdoar.
Vou tentar mudar.

Só não posso ficar.
Sem ver.
O seu olhar.
O seu lindo olhar.
Ficar longe.
Não é solução.
Não aceito como punição.




Por Daniella Dell Ossi
Vejam o link de divulgação do meu trabalho.
Em breve novas poesias aqui no papo delas.
Espero que gostem e aguardo opiniões sinceras.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...