18 de out de 2011 | 18:04 | 6 Comentários

Entrevista exclusiva com a cantora Juliana Farina no Papo Delas


Em 21 de agosto de 1977, nascia Juliana Farina, na cidade de Itaqui, no Rio Grande do Sul, e talvez não tenham sonhado o que a ela aprontaria de lá para cá. Aos 9 anos a menina sapeca já tocava violão, acordeon e fazia apresentações de balé e jazz.

Aos 14 começa a cantar profissionalmente e aos 23, quando se forma em Fonoaudiologia pela UFSM, já tinha participado de 6 bandas e logo se manda para Campinas. Por lá faz sucesso nas casas locais, mas em 2006, inquieta e em busca de novos horizontes, se manda novamente: agora para a cidade maravilhosa, onde lança seu primeiro CD.

Quatro anos depois, em 2010, é uma das 100 artistas mais ouvidas no MySpace, com mais de 1 milhão de playwiews e divide o palco com Isabella Taviani, Ivete Sangalo, Ed Mota, Leo Jaime, Arlindo Cruz, Pepê e Nené, Alex Cohen e muitos outros nomes da MPB. Em tudo isso, muito bem acompanhada por seu grande parceiro musical e produtor, o compositor Fernando Ben, autor das letras e músicas de Paradoxal, que compôs especialmente para a voz marcante de Juliana Farina. Ambos não param e você deve correr para conferir o motivo! Eles estão todos os sábados no Sinônimo da Lapa, uma casa LGBT, na qual apresentam o show Farina da Boa, em que fazem uma releitura de grandes sucessos musicais para você se acabar de dançar!

E vou dizer: eu fui a um show de Juliana. Não bastasse o repertório delicioso e a voz potente que você não sabe de onde ela tira, Juliana canta com alegria, com entusiasmo. Juliana Farina se entrega e nos empolga. Então, eu não sei o que você vai fazer, mas corra para conhecê-la melhor: compre o CD aqui, vá ao show e de quebra conheça um pouco mais de Juliana pela entrevista abaixo, fotos e um vídeo de canja, garanto que vale a pena e você vai escrever aí abaixo nos comentários o quanto foi bacana a experiência de descobri-la ou reencontrá-la. Mas corra mesmo, pois seus fãs, os FarinaManíacos, não perdem tempo!

Papo Delas: Olá, Juliana,
As pessoas quando gostam de você, gostam mesmo! Não é sem razão o nome do seu fã-clube: FarinaManíacos. Como tem sido isso para você?
Sinto-me muito feliz com esse carinho todo, é emocionante quando a carreira chega a um ponto em que os fãs querem tanto que você cresça mais que eles compram sua briga e passam a ser multiplicadores da sua obra... Sinto-me realizada e lisonjeada por tê-los por perto e lutando junto comigo pelo reconhecimento do meu trabalho.

Papo Delas: Quando e como você soube que queria viver de canto e pelo canto? Como foi?
Desde sempre soube que tinha um fascínio pela arte, começou pela dança, depois instrumentos musicais e um pouco mais adiante o canto. Aos 14 anos começava minha vida profissional na música, tanto que me formei em Fono para presentear minha família,mas continuei seguindo pela vida artística.

Papo Delas: O que você vivencia pouco antes de entrar no palco? Como você fica ali na coxia? Há algum ritual, uma forma de se concentrar? O que se passa na cabeça de Juliana Farina?
Normalmente faço minhas orações, prefiro não falar com ninguém, ficar quietinha e concentrada, faço alguns exercícios de aquecimento vocal e tento vestir meu personagem... Nem sempre consigo fazer todos esses "rituais" (risos), mas sempre que posso, é o que gosto de fazer antes de entrar no palco. Na minha cabeça passa apenas o desejo de fazer meu trabalho da melhor forma possível e doar ao máximo meu corpo e meus sentidos todos para o público que veio ali para me assistir e se emocionar junto comigo.

Papo Delas: E o seu primeiro CD, Paradoxal, o que você tem a dizer sobre ele? Ficou do jeitinho que você queria? Como é ter suas músicas executadas em rádios da Argentina e do Japão?
O CD Paradoxal foi um projeto de resgate das composições do meu Produtor Musical, Fernando Ben, que é um grande artista Pernambucano. No CD, compus apenas uma canção em parceria com ele, todas as demais são de sua autoria e foi meu primeiro trabalho autoral, de canções inéditas. Eu lembro que no ano que gravamos, tivemos muitas dificuldades para a gravação do mesmo e também sua prensagem, ele realmente não ficou da forma que idealizamos, mas como é engraçada a vida, mesmo não tendo ficado como gostaríamos, tivemos gratas surpresas com ele, uma repercussão grande na Internet e uma procura grande por parte dos amigos e fãs, bem como, nas vésperas de iniciarmos a gravação do segundo trabalho, é muito bom estarmos em mais de 50 rádios AM e entrando no cenário com força em Rádios FM do Nordeste e Sul do país. Saber que estas músicas estão sendo tocadas também fora do Brasil é um tesão à parte, indescritível !

Papo Delas: Quais são os planos para o futuro mais imediato? O segundo CD está a caminho?
Está a caminho o segundo trabalho, estamos ouvindo novos compositores e verificando repertório e ritmos diversificados. Os planos mais imediatos dizem respeito à gravação do mesmo e à realização de diversos shows, que já estão a caminho em várias capitais do país.

Papo Delas: Aqui no Gay1 você tem muitos fãs e há duas questões, no momento, que nos são muito caras: a questão de uma lei anti-homofobia e a conquista do casamento igualitário, o que você tem a dizer sobre isso?
Que bom que as leis estão começando a ser cumpridas, fazendo seu real papel: proteger o
cidadão. Desde o início dos tempos, pessoas apaixonam-se por pessoas, sejam elas do sexo oposto ou do mesmo sexo, tanto a lei contra a homofobia, quanto o casamento igualitário, são um dever da justiça para com o reconhecimento do direito do amor entre iguais. Cada um deve buscar felicidade como achar melhor, precisamos nos libertar de tantas amarras sociais hipócritas.

No mais agradeço ao Gay1 e a você, Ivone, pela entrevista, e também a todos os fãs e amigos que acompanham meu trabalho e me propiciam tantas alegrias em minha profissão... E viva a diversidade e a liberdade de expressão e abaixo qualquer tipo de preconceito!

Siga @ivonepita no twitter e seja amiga no facebook.

Esculta Central do Brasil - Juliana Farina


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...